terça-feira, 21 de Abril de 2009

Informação sobre profissionais de saúde I

Cada vez mais, tenho constatado de que apesar de existir muita informação e de o utente ser cada vez mais uma pessoa informada e que conhece bem os seus direitos e deveres, ainda há muitas coisas “básicas” que ainda não sabem.




Para muitos utentes só existem 3 categorias de profissionais da saúde, que são os médicos, os enfermeiros e os farmacêuticos, e tudo o que vista bata branca é uma das três, no ponto de vista deles. Acabando então, por nem reparar que todos os profissionais devem estar identificados e que quando não estão, lhes devem exigir algum tipo de identificação profissional (por exemplo, cédula profissional). Acabando depois, por nem saber que muitas vezes quem lhes faz alguns exames de diagnóstico são pessoas sem qualificação para tal.
Pois é, infelizmente, ainda há por aí muitas clínicas e afins onde quem executa alguns exames de diagnóstico são mesmo as empregadas de limpeza, as secretárias, e por aí fora.
A função delas seria apenas a que enunciei e não a de técnicos de diagnóstico e terapêutica ou enfermeiros como por vezes chegam a “executar”.
Para terminarmos com estas situações os utentes têm que aprender as funções que cada profissional pode desempenhar, aprender a identificar os profissionais, assim como, aprender a se defender dessas situações, a denunciar (para evitar que aconteçam futuramente problemas a outras pessoas) e assim também, ajudar os profissionais que se encontram no desemprego, que estudaram durante anos, gastaram dinheiro aos pais para seguirem os seus sonhos de serem profissionais de saúde e depois não poderem exercer a sua profissão porque alguém não qualificado está a desempenhar as suas funções.

E porque isso acontece?! Perguntam vocês. Isso acontece por “uma questão” de custos/despesas/gestão das clínicas e afins. Porque lhes fica mais barato pagar à empregada de limpeza o ordenado mínimo e ela fazer tudo, do que pagar o ordenado mínimo à empregada e mais o ordenado ou as horas do profissional de saúde.
Perante isto, passo a enunciar os tipos de profissionais que há e quais as funções que podem desempenhar.
Temos então:
Médico:
  • Toda a gente os conhece e têm como principais funções: a promoção da saúde, a prevenção, diagnóstico, tratamento de doenças e reabilitação.
  • São eles que examinam os doentes, administram/prescrevem medicamentos (são os únicos que o podem fazer), propõem realização de exames e por vezes encaminham para outros colegas da especialidade adequada e aplicam e/ou recomendam medidas terapêuticas.
  • Existem várias especialidades dentro desta profissão, como por exemplo, Anatomo-patologista, Anestesista, Cardiologista, Cirurgião, Clínica geral (ou médicos de família), Dermatologista, Estomatologista, Fisiatra, Gastrenterologista, Ginecologista e Obstetra, Hematologista clínico, Imunohemoterapeuta, Internista (médico de medicina interna), Medicina Legal, Medicina Nuclear, Medicina do trabalho, Nefrologista, Neurologista, Oftalmologista, Otorrinolaringologista, Patologista Clínico, Pediatra, Pneumologista, Psiquiatra, Radiologista, Radioterapeuta, Reumatologista, Saúde Pública, Urologista, entre outras.
Enfermeiro:
  • Também são dos mais conhecidos. A principal função é prestar cuidados de saúde, mas não só. É também ajudar as pessoas a atingirem o bem-estar físico e psíquico, prevenir a doença, realizar tratamentos e promover a reabilitação, administrar os medicamentos prescritos pelo médico e colaboram muitas vezes com outros profissionais de saúde em tratamentos e exames.
  • Orientam os utentes e os seus familiares sobre os tratamentos e os cuidados manter para melhorar o estado de saúde.
  • Observam, avalia e registam os sinais, sintomas, reacções e progresso dos utentes. Prestam, orientam e supervisionam os cuidados de higiene, conforto e alimentação e a intervenção em acções educativas no âmbito de cuidados preventivos de saúde.
  • Tal como os médicos, também os enfermeiros podem frequentar pós-graduações, especializações e mestrados em áreas específicas, como por exemplo em enfermagem comunitária, enfermagem de saúde infantil e pediátrica, enfermagem médico-cirúrgica, enfermagem de reabilitação, enfermagem de saúde materna e obstetrícia, enfermagem de saúde mental e psiquiátrica, entre muitas outras.
Farmacêutico:
  • Trabalham, por norma, em farmácias / parafarmácias no atendimento ao utente, onde são responsáveis pelas operações relacionadas com medicamentos, drogas e outros produtos com fins medicinais, higiénicos ou profiláticos para uso humano e/ou veterinário.
  • As suas tarefas são a compra, preparação, armazenamento e venda de medicamentos. Aconselham os utentes sobre os medicamentos e a sua utilização de forma adequada, alertando para as contra-indicações e efeitos secundários, bem como orientarem a preparação dos médicos de acordo com as prescrições dos médicos e/ou médicos veterinários.
  • Podem ainda dar alguns conselhos para a saúde e trabalhar na indústria farmacêutica, marketing farmacêutico e em laboratórios.
Médico Dentista:
  • Têm como principais funções o estudo, a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de anomalias e doenças dos dentes, boca, maxilares e estruturas anexas. São também dos profissionais de saúde mais conhecidos.
Técnicos de diagnóstico e terapêutica:
- Técnicos de Análises Clínicas e Saúde Pública:
  • Têm um papel importante nos cuidados médicos actuais, ajudam a preservar a saúde e prevenir e/ou combater a doença, no indivíduo e na comunidade. Trabalham em equipas multidisciplinares no rastreio e diagnóstico da doença, na avaliação do tratamento, na monitorização e controlo de terapêuticas/drogas e de alimentos, na pesquisa das causas e curas da doença, no âmbito das diversas áreas em que actuam (Patologia Clínica, Hematologia Clínica, Imunohematologia, Genética, Biologia Molecular, Saúde Pública, Imunologia e Microbiologia)
  • Procedem à recolha das amostras para análise e executam todo o tipo de análises de laboratório das diversas áreas acima referidas.
- Técnicos de Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica:
  • Contribuiem para a prevenção, rastreio, diagnóstico e o prognóstico da doença.
  • Planeiam, recolhem e preparam os tecidos colhidos no organismo, vivo ou morto, e aplicam métodos e técnicas para o exame/observação microscópica e macroscópica, com vista ao diagnóstico anatomopatológico.
  • Executam exames citológicos, sendo responsáveis pelo controlo de qualidade dos resultados. Colaboram na execução de autópsias e na montagem de peças anatómicas para fins de ensino. Participam em programas de educação para a saúde no âmbito da promoção da saúde e rastreio.
-Técnicos de Audiologia:
  • Têm como funções planear e desenvolver acções de sensibilização e rastreio com o objectivo da preservação da audição, junto da população. Planeiam, executam e interpretam exames complementares de diagnóstico para identificar, quantificar e qualificar anomalias dos sistemas audio-vestibular e facial (audição essencialmente).
  • Participam no estudo, planeamento e execução de programas de (re)abilitação auditiva e vestibular, onde são responsáveis pela selecção da prótese mais adequada, da sua adaptação e acompanhamento audioprotésico e audiológico. Na reabilitação vestibular participam no planeamento e execução de acções que visam a melhoria do equilíbrio.
-Técnicos de Cardiopneumologia:
  • Executam todo o tipo de exames relacionados com o coração, pulmões e circulação sanguínea e ainda podem executar exames relacionados com doenças do sono de causa respiratória. Têm um vasto leque de tarefas que podem desempenhar e são talvez dos profissionais mais autónomos e trabalham em equipas pluridisciplinares.
  • Também fazem promoção de cuidados de saúde, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de doenças do foro cardíaco, pulmonar e vascular.
-Técnicos Dietistas:
  • Participam de forma activa na avaliação nutricional, no cálculo, na planificação e na elaboração dos vários regimes alimentares, naturais ou artificiais, de utentes internados e ambulatório, segundo prescrição clínica, com a finalidade de promover o suporte nutricional e a segurança alimentar. Procedem a inquéritos alimentares, participam em trabalhos de investigação clínica e de saúde pública com vista ao estabelecimento dos regimes dietéticos e nutricionais. Compete-lhes também a administração e organização dos serviços de alimentação e dietética.
-Técnico de Farmácia:
  • As suas funções são semelhantes às do farmacêutico, mas a sua principal função é o apoio aos farmacêuticos. Trabalham por norma, no atendimento ao utente nas farmácias/parafarmácias na venda dos medicamentos. E também podem trabalhar na indústria farmacêutica.
-Técnicos de Fisioterapia:
  • Actuam na identificação, prevenção, recuperação, reeducação, habilitação e reabilitação de incapacidades originadas por disfunções físicas, do foro funcional musculo-esquelético, cardiovascular, respiratório e neurológico, entre outros, e disfunções psíquicas.
  • Colaboram em programas de promoção da saúde, prevenção, tratamento, reabilitação e trabalham com pessoas de todas as idades, com diversas patologias (ortopédicas, reumatológicas, etc.) ou necessidades específicas (grávidas, desportistas, etc.).
  • É comum trabalharem com pessoas portadoras de deficiências ou incapacidades de modo a aumentarem e/ou adquirirem os seus potenciais físicos e ensinam-nas a lidar com a sua situação.
-Técnicos de Higiene Oral
  • Têm como função administrar cuidados de prevenção em saúde oral a utentes de todas as idades, incluindo deficientes, e colaborar com os membros da equipa de saúde no planeamento, execução e avaliação de programas de saúde oral comunitária.
-Técnico de Ortoproteses
  • A sua função é estudar, construir, adaptar e aplicar dispositivos mecânicos a utentes com amputação ou ausência congénita dos membros (Próteses) ou deficiências funcionais totais ou parciais (Ortóteses).
-Técnicos de Ortoptica
  • Ajuda o Oftalmologista no diagnóstico e tratamento das doenças, através de um elevado conhecimento das novas tecnologias. Realizam os exames de diagnóstico das patologias oculares, e actuam na reabilitação destes utentes.
  • Realizam exames ortópticos para diagnosticar alterações da visão binocular (exemplo, estrabismos, cansaço visual, estereopsia e ambliopia).
  • Actuam também no tratamento ortóptico, ajudam na adaptação de lentes de contacto, análise da função visual e avaliação da condução nervosa do estímulo visual e das deficiências do campo visual, entre outros exames. Executam também acções de sensibilização, programas de rastreio e prevenção no âmbito da promoção e educação para a saúde na área da visão.
-Técnicos de Prótese Dentária
  • Executam todo o tipo de próteses. Trabalham em colaboração com os médicos dentistas. Actuam de forma a contribuir para uma melhor qualidade de vida, não se resumindo à manutenção de uma dentição esteticamente adequada e indolor, mas gerindo outros factores que, se não forem devidamente corrigidos, podem implicar perturbações da Saúde em outras áreas como a Ortopedia, a Psicologia, a Terapêutica da Fala.
-Técnicos Radiologia
  • Efectuam exames de radiodiagnóstico médico, ou seja, os “famosos” Raio-X, Tomografia axial computadorizada (TAC), Ressonâncias magnéticas (RM) e ecografi. Isto consiste na captação de imagens do interior do corpo que permitem diagnosticar situações patológicas como por exemplo, pneumonias, tumores, fracturas ósseas, entre outras.
-Técnicos de Radioterapia
  • A sua principal actividade consiste em administrar radiações ionizantes, através de aparelhos próprios, para partes específicas do corpo do utente, principalmente em casos de cancro, de forma a destruir as células malignas.
  • É de salientar que têm sempre o cuidado de o utente estar cómodo e de que o resto do corpo não recebe radiações que possam causar danos graves e que apenas é ionizada a zona a ser tratada.
  • São responsáveis também pelo acompanhamento e avaliação dos efeitos físicos e psicológicos do tratamentos, controlo do estado de saúde, apoio e esclarecimento sobre os cuidados a ter durante e após o tratamento.
-Técnicos de Medicina Nuclear
  • Realizam exames de diagnóstico, por imagem ou radioimunoensaio, utilizando fármacos marcados com isótopos radioactivos e nas suas aplicações terapêuticas.
  • Preparam e administram radiofármacos, para a execução de diversas técnicas imagiológicas, fazem a manutenção e execução de um programa de controlo, de qualidade, laboratorial e instrumental, preparam e informam dos doentes, adoptam, adaptam e desenvolvem as normas de protecção e segurança contra radiações.
-Técnicos de Neurofisiologia
  • Realizam exames da actividade cerebral (electroencefalografia) e exames neuro-musculares (electromiografia). Realizam a monitorização da Epilepsia, do Estudo do Sono e das actividades desenvolvidas em Unidades de Cuidados Intensivos.
-Técnicos de Saúde ambiental
  • Desenvolvem actividades de identificação, caracterização de factores de risco para a saúde originados no ambiente, participam no planeamento de acções da saúde ambiental, prevenção e promoção da saúde, assim como no desenvolvimento de acções de controlo e vigilância sanitária de sistemas, estruturas e actividades com interacção no ambiente enquadradas na legislação sobre saúde ambiental.
-Técnicos de Terapia da Fala
  • Actuam na reabilitação da fala, problemas de linguagem, de comunicação e de interacção de utentes de todas as idades. Integram equipas ligadas à reeducação de crianças com problemas de Comunicação, de Linguagem e de Fala. Integram equipas de Intervenção Precoce, Equipas da Área Educativa de crianças e jovens, Equipas de Reabilitação de crianças e/ou adultos e em áreas específicas como Otorrinolaringologia (problemas de audição, de voz, …), Ortodontia, Pediatria, Psiquiatria, Cirurgia Plástica, reconstrutiva dos órgãos envolvidos na produção de Fala, e Neurologia.
  • A área da Fala foi subdividida em Articulação, Voz ou Débito Vocal, nas quais se podem especializar.
-Técnicos de Terapia Ocupacional
  • Executam o tratamento de condições físicas e psiquiátricas através de actividades específicas com o objectivo de proporcionar ao utente o máximo nível de funcionalidade e de independência.
  • Avaliam as funções físicas, psicológicas e sociais do utente. Identificam as áreas de disfunção e envolvem o utente num programa estruturado de actividades significativas de forma a ultrapassar a deficiência. Seleccionam actividades de acordo com as necessidades pessoais, sociais, culturais e económicas e reflectem os factores ambientais que orientam a vida do indivíduo.
Outros Profissionais de Saúde:
-Podologistas:
  • Analisam e investigam o membro inferior (especialmente o pé) tendo como objectivo a prevenção, diagnóstico e tratamento das patologias do membro inferior, nomeadamente do pé e suas repercussões no Organismo Humano. São muito importantes no tratamento dos pés das crianças, do idoso, do “pé diabético” ou pé de risco e no pé do desportista.
-Gerontolólogos:
  • Avaliam os processos de envelhecimento do indivíduo e dos grupos. Cumprem e vigiam as prescrições clínica e/ou terapêutica, para promover o suporte e a segurança para o bem-estar das comunidades.
  • Procedem a inquéritos sobre a qualidade de vida do idoso. Participar em trabalhos de investigação clínica e de saúde pública com fim de se estabelecerem padrões de qualidade de vida das populações em envelhecimento. Elaboram a administração e organização dos serviços de preservação do bem-estar das comunidades em envelhecimento. Intervêm ao nível da prevenção e promoção da saúde e ainda nas áreas da investigação científica, de gestão e de ensino, seja em iniciativas institucionais, seja em projectos interinstitucionais.
De uma forma resumida e geral, tentei falar de cada tipo de profissional de saúde que existem. Espero que não me tenham faltado muitos (de preferência nenhum) mas, desde já peço desculpa, se faltar alguma profissão.
Espero ter ajudado a esclarecer algumas das vossas dúvidas.
No próximo post continuarei este assunto. Tentarei mostrar exemplos de cédulas profissionais e como denunciar casos de pessoas não qualificadas que “praticam funções” de muitos profissionais descritos acima. Ou devo dizer, que usurpam funções de muitos profissionais acima descritos???


Até breve…

3 comentários:

  1. Excelente iniciativa, e excelente começo!
    Um texto fantástico.
    Parabéns bem vinda ao mundo dos blogs :-)

    ResponderEliminar
  2. Olha olha o que eu descobri e de quem é blog novinho em folha. :)

    Já estou a seguir pelo Google reader

    beijinhos da Grilinha de antenas meio murchas

    http://grilinha.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  3. «Técnico de Farmácia - As suas funções são semelhantes às do farmacêutico»

    Se são semelhantes para quê haver duas profissões diferentes?

    ResponderEliminar